quinta-feira, 5 de junho de 2008

Da (nova) Alma Portuguesa



Há alguns anos, pelo Natal, ofereci esta mini-antologia de Rodrigo Leão ao meu melhor amigo, que é bem mais eclético - musicalmente falando - do que eu (não será muito difícil, dir-me-ão...).
Havia-a escutado, um pouco à vol d’oiseau. Muito me agradara a dita antologia.

Rodrigo Leão oferece uma sonoridade absolutamente lusa, plena de nostalgia, recusando vigorosamente os habituais clichés, maioritariamente sucedâneos de uma depressividade de pendor masoquista, ora mais entediante e sonífera, embora com elevação – Madredeus -, ora mais crossover pindérico, de cariz popular(ucho) – Mariza e afins.

Leão é de uma suavidade aveludada, de um requinte impressionante e de uma criatividade aristocrática.

Este magnífico registo aproxima-me dos meus...

2 comentários:

Daniel disse...

Rodrigo Leão é realmente agradavel de se ouvir. existe um outro album dele que aprecio bastante chamado "Alma Mater". sei ainda que hoje houve um concerto dele no claustro do mosteiro dos jerónimos. Deve ter sido uma experiencia agradavel.

Tiago disse...

:-)