quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

La Camionera?!

«The mezzo-soprano Olga Borodina is a seasoned hand at playing the title role in this production, having done it in 2000 and 2004. Her experience showed. Physically Ms. Borodina seemed to inhabit the entire stage, projecting an oversize allure that fully accounted for her character’s seductive pull on everyone around her. Smaller gestures were just as compelling; each arched eyebrow and come-hither smile spoke volumes. Vocally, she produced a rich, dark sound that encompassed sensuality, toughness and eventually a convincing fatalism.»



Duvido de tanto elogio...

Há uns anos, na Bastilha, assisti à estreia de Borodina na Carmen. Um desaire: dir-se-ia uma condutora de camiões TIR, ousando sedução e sensualidade.

Contrariamente à opinião de muitos, também Obraztsova – conterrânea de Olga Borodina - compunha uma Carmen desastrosa: bruta, "cavalona" e sem ponta de feminilidade!

Nada me move contra as russas, muito menos contra as interpretações-livres, mas – convenhamos - a Carmen é uma fêmea ávida de macho! Quanto a isto, não há concessões possíveis!

Enfim, pode ser que a senhora – que é dotadíssima, sobretudo como mezzo verdiano – tenha enveredado pela erotização e histrionismo... Mas, dado que não acredito em milagres...

3 comentários:

Condutor de TIR's disse...

Ok, pode ser cavalona e tudo o mais.

Mas é mulher, e todas elas tem direito a sentirem-se bonitas e tudo o mais....

sejamos gentis, e tiremos antes os copos da cristaleira, para ela lá poder andar ...

Raul disse...

Sim, um timbre 100% de mezzo verdiano na linha da Stignani e da Cossoto, mas inferior, como é natural. Na ópera russa, onde a vi na Dama de Espadas, está, claro, em casa. No restante reportório nalguns papéis aceitável e noutros so so.

Ricardo disse...

Caro João e caros leitores, no seguimento da Petição que tem circulado online sobre a reforma do Ensino artístico em Portugal, queria divulgar que na PRÓXIMA 2ª FEIRA, pelas 9h45m irá decorrer uma MANIFESTAÇÃO frente ao CONSERVATÓRIO NACIONAL, na qual será importante que se reúna o maior número de participantes possível. Seguirá um autocarro da Universidade de Aveiro, que se uniu no protesto contra este absurdo, com alunos da Licenciatura em Música desta insituição.

Como músico, peço humildemente a vossa participação, em nome da defesa desta arte em perigo!!!