terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Desmancha-prazeres

Só para que conste, este não é um Tristan und Isolde de eleição, apesar de Barenboim, apesar de Meier e apesar de Jerusalém...


5 comentários:

Raul disse...

Caríssimo Dissoluto,
Não conheço esta versão, embora eu seja um incondicional do Bareboim. Quem dirige uma Heroica de Beethoven, como eu tenho por ele, faz-me pensar se não será o melhor maestro do mundo. Um dos meus exageros:}
O elenco é de primeira água, principalmente o mezzo e o baixo. Quanto à Meyer, sem dúvida uma boa Isolda, tenho de confessar que certa zonas da voz não me agradam muito, nomeadamente quando a força. Daí qude não seja tão desmancha-prazeres..

Teresa disse...

Aqui têm três prendinhas de Natal. Näo estávamos no Scala, mas o youtube ajuda a ultrapassar esses pormenores.

http://www.youtube.com/watch?v=jdXq09E4BDc

http://www.youtube.com/watch?v=txPBPREb0xo

http://www.youtube.com/watch?v=lRYGEfYf9ds&feature=related

Paulo disse...

Cara Teresa, obrigado pelos "links". Já dá para ter uma ideia. Eles não perdem tempo!

Basta ver a entrada de W. Meier no I acto (Wer wagt mich zu höhnen) para perceber do que se trata aqui: uma Isolda a sério. Brava! Parece-me melhor que em Bayreuth e em Munique (infelizmente, só da televisão) e já lá vão uns anitos. Mas a encenação também deve ajudar.

Já o Tristão deixa-me dúvidas... Insegurança?

Il Dissoluto Punito disse...

Teresa (Cascudo???),

Com um gesto destes, de tão grande generosidade, passarás a ser Santa Teresa de Lisboa, ou Ávila, como queiras!
Adorei os vídeos ;-)

Raul disse...

Cara Co-bloguer Teresa,
Muito obrigado por me ter dado a oportunidade de ouvir o primeiro acto (sem prelúdio e cena final) do Tristão e Isolda. É fantástico que uma pessoa tenha esta oportunidade, a de ver a récita da abertura da temporada no Scala. Pensar que a vi passada menos de uma semana, não há palavras.