sábado, 29 de outubro de 2005

Me, Myself & I...

Qual Narciso vaidoso, Il Dissoluto Punito remete-vos para algumas linhas que redigiu sobre Don Giovanni, a pedido do caloroso Jacques, do óptimo e divertido DE OPERA E DE LAGARTOS...
(Foi um imenso prazer, Caríssimo Jacques ;-)))))

6 comentários:

Anónimo disse...

Excelente o seu artigo. Deixo-lhe aqui um link para um artigo interessante, ainda que seja um faits divers, q talvez nao tenha lido.

http://www.andante.com/article/article.cfm?id=26076&

Um abraço

Leporello

Il Dissoluto Punito disse...

Agradeço o elogio, caríssimo! Prometo dar uma olhadela pelo artigo ;-)
Obrigado e um abraço, João

Jacques disse...

Diz um ditado brasileiro:
"Quem sai aos seus não degenera!"
Mais envaidecido do que eu, estão meus leitores, aos quais recomendo e assino embaixo do seu blog!
É com grande humildade que recebi e recebo suas linhas e seus ensinamentos.
Grande "Dissoluto" (João)!
Abraços calorosos,
do Jacques

Il Dissoluto Punito disse...

Oh Caro Jacques... O que dizer... Eu sou, apenas, um Dissoluto, não um douto!
Um grande abraço,
;-)
João

MyHiraeth disse...

Ah!Como me pode ter escapado este teu texto??
Antes de mais devaneios, gostei muito de o ler, e apraz-me saber que também tu viste a violência obscura (bestialidade mesmo, deixemo-nos de eufemismos..) do D.Giovanni do meu doce gigante galês!

Aliás, penso que é esse um dos traços deste homem que mais me fascina - essa versatilidade incrível, a capacidade de ser o mais jovial (Papageno, o mais terno Figaro, um Jocahaanan tão conturbado... para não falar das interpretações fantásticas das canções de Rodgers & Hammerstein (ai, outra pérola de album!), e de Loewe...

Tudo isto, e mais aquela crueldade crua (passe o pleonasmo, ó doutíssimo Dissoluto..!), aquela brutalidade arrepiante!

Como já disse algures hoje, não confins para as almas!

Grazie tanto, Punito! Ou, se preferires, diolch yn fawr!

Il Dissoluto Punito disse...

Uma vez mais, caríssima incógnita, vergo-me diante dos vossos calorosos elogios!