quinta-feira, 21 de julho de 2005

Pura má língua !


Jose Cura é um actor destacado. Tem boa figura. Os dotes vocais não são desprezíveis.

Enferma de um histrionismo exacerbado, que se alia a um narcisismo caricatural: as interpretações é que sofrem, quando a cabeça não tem juizo (como comprova, entre outros, o registo ERATO 3984 27317-9) !

A hiper-expressividade e o abuso da comunicação afectiva - características tão habituais nas personalidades histéricas -, neste registo, assumem dimensões exacerbadas...



Vi-o uma só vez, ladeado por La Mattila...
Ele, Otello; ela, Desdemona...

Um talentoso Otello, cenicamente, não fora a circunstância de ser cantado !
Impotente, numa palavra.

De la Mattila, nesse Otello... que talento ! Uma Desdemona de antologia, transbordante de ardor... Dócil, imensamente... ainda assim...

4 comentários:

Anónimo disse...

O Cura é Cura!

Assinado: um Curista.

Il Dissoluto Punito disse...

Não me Cura nada, mesmo nada !
ass um desCURAdo

MyHiraeth disse...

Deambulei pelas tuas récitas e cheguei aqui...

Como disse há dias, a propósito de outra personagem, é um rapaz simpático (digo-o em testemunho directo). Acho que tem um probleminha: acha-se, pleno de certezas, muuuuuito melhor do que na realidade é.... a todos os níveis.
Enfim... tem a sua graça, mas durante (muito) pouco tempo. É interessante imaginá-lo a laçar um boi nas pampas argentinas. Penso que ficaria melhor por lá....

Um dia, quiçá no TNSC, conto-te toda a história do meu encontro com o desCURAdo...

Il Dissoluto Punito disse...

Pobre cura... entre a autarcia narcísica e a megalomania, com uns pós de hitrionismo!
Bom actor, indubitavelmente! Cantor mediano... mediocre, por supuesto!