quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Disse-me um passarinho...

...que está para breve a saída de três pérolas discográficas: o Falstaff de Von Karajan (captado ao vivo, em Salzburgo), a A Valquíria de Aix e o derradeiro Tristão e Isolda do alla Scala.

Haja saúde, disponibiidade e dinheiro (por esta ordem)!
Contra a crise, musicar, musicar!


15 comentários:

José Quintela Soares disse...

Confirmo, pelo menos, o "Tristão".
Ainda este mês.

Raul disse...

Este Falstaff deve ter interesse para se comparar com a versão em estúdio em que a Barbieri substitui a Simionato, essas duas personagens que tanto se odiavam, acusando a primeira a segunda de conseguir com que lhe fechassem as portas de Salzburgo. Será esta gravação ao vivo a prova disso?

Raul disse...

Outro assunto:
Entre muitos CDs que comprei, só dois eram de ópera e eram versões da Tosca:
A da Scotto, referida neste Blogue, e com a qual estou muito satisfeito, retirando as minha dúvidas sobre o verdiano Bruson no Scarpia. Excelente, mas se pensarmos bem o Scarpia é muito verdiano.
O Dvd de Tóquio com a Tebaldi, Poggi e Giangacomo Guelfi. Tebaldi no seu melhor, Poggi com as limitações que lhe conhecemos e o Guelfi, que eu vi em Lisboa no final dos anos sessenta, excelente. Um pormenor: durante o interrogatório do Cavaradossi, o Guelfi ao ir sentar-se numa cadeira ía quase caindo. Tudo aconteceu sem pertubar o canto e com um dos criados a ir fora de cena substituir a dita cuja.

Hugo Santos disse...

Quem elogiava muito o Giangiacomo Guelfi era o Franco Corelli. Certamente, não por acaso.

Raul disse...

Hugo,
Vale a pena adquirir este Dvd. A Tebaldi está como nos discos e a sua representação, sempre convencional, está melhor do que no outro dvd da Alemanha. O próprio Poggi, que não tem um timbre que podemos chamar de bonito, é um verdadeiro tenor dentro da escola italiana. O Guelfi domina a cena e vocalmente, não sendo o Taddei, tem muito pouco a invejar-lhe.

José Quintela Soares disse...

A Barbieri tinha muitas antipatias.
Detestava a Callas, e não o escondia.

Anónimo disse...

ola para alem destas maravilhas tambem saiu ja o fabuloso ring de copenhaga pela decca e o nao menos fabuloso parsifal de bernard haitink pela DG com matti salminem tudo disponivel ja na loja da fnac do algarveshopping:)

Hugo Santos disse...

Vou já comprar, Raul. Ando a namorar este DVD há algum tempo, mas tenho sempre optado por outros lançados pela VAI e Hardy Classics. Depois de ler a sua opinião não irei hesitar mais. Eu tenho a Tosca da Tebaldi com o Del Monaco e o London e o mínimo que se pode dizer da prestação do soprano é que é bem cantada.

Por falar desse enorme intérprete que é Giuseppe Taddei, o Raul ou mais alguém lembra-se das suas apresentações no São Carlos. Já que estamos na Tosca, recordo récitas de 1968 com Gianna Galli e Aldo Bottion. Memórias?

José Quintela Soares disse...

Giuseppe Taddei cantou por 6 vezes em Lisboa.
A primeira na temporada de 50/51, com o "Telramund" do "Lohengrin".
Depois em 55/56, "Don Carlos" (Rodrigo), "Il Tabarro" (Michele) e "La Wally" (Gellner).
Voltou em 67/68 para o Scarpia, e finalmente em 70/71 para cantar novamente o Michele em "Il Tabarro".

raul disse...

Caro Hugo,
Lembro-me perfeitamente do Giusepee Taddei na Tosca, pois estive presente na récita do Coliseu. A sua entrada no Primeiro Acto foi arrasadora. Entrou do fundo do palco. Lembro-me que até aí tinha visto os Scarpias a entrarem da esquerda. O volume da voz do Taddei era impressionante sobrepondo-se à orquestra coma maior das facilidades. No Te Deum era um solista e coros. Depois do Boris Cristoff nada vi com tanto potencial de voz. A Gianna Galli, que eu também vi na Manon, era uma mulher muito bonita, mas a voz estava longe de o ser e daí nunca ter passado de uma cantora de segundo plano. O mesmo se passava com o Aldo Bottion, boa figura, fazendo um belo par com a Galli, mas a voz não ficava. Existe uma gravação videofilmada do Otelo, antiga, mas agora não posso precisar qual é, onde ele faz o Cassio.

Hugo Santos disse...

Raul, muito obrigado pela descrição. Quase que consigo imaginar a entrada do Taddei, dominando a cena. Quanto ao Aldo Bottion, ele é o Cassio na versão áudio/vídeo dirigida pelo Karajan.

Anónimo disse...

A GRANDE Giulietta Simionato estará em Lisboa em 19/10. Vejam aqui:
http://www.agi.it/trieste/notizie/200810171406-spe-r012343-art.html

Raul disse...

A fazer o quê ? Ela já tem 98 anos!

raul disse...

Alguém foi lá vê-la ?

Il Dissoluto Punito disse...

Raul,

Eu não fui!