terça-feira, 17 de junho de 2008

Fresquinhas, fresquinhas!

Acabadas de chegar às minhas mãos!

O meu 39ª Don Giovanni (o complemento visual deste)



E Les Troyens, d'après Gardiner, que fizeram furor em Paris, em 2003.


9 comentários:

Negopexe disse...

Olá bom dia! Gostaria de sua ajuda! Assistirei minha primeira ópera no Municipal em São Paulo. Mas como marinheiro de primeira viajem a primeira questão que surge é: Com que roupa ir? Ainda hojé é necessário ternos para homens e vestidos maravilhosos para as mulheres? Você poderia me ajudar?

Grande abraço
Negopexe
Parabéns pelo Blog.

Ricardo disse...

Bem, acha mesmo que a roupa com que fôr vai interferir com a fruição do objecto artístico??

Eu nunca fui de terno para um espectáculo de ópera... deixo isso para quem vai para lá para ser visto e não ver...

Hugo Santos disse...

Não necessita de ir de fato completo. Pode optar por um blaser ou mesmo uma camisa (camiseta como se costuma dizer no Brasil). Procuro ir minimamente bem vestido em respeito ao espectáculo e aos seus intervenientes.

Il Dissoluto Punito disse...

Caro Negopexe,

Comecei por ir à ópera de fato e gravata. Mais tarde, de volta à condição de estudante pé-rapado, fora de Portugal, comecei a seguir a linha da informalidade, chegando ao limite: t-shirt.
Hoje em dia, esteja onde estiver - Paris, Nova-Iorque, Lisboa, Roma, etc. - sigo a máxima da informalidade descontraída. Os amantes da lírica estão-se nas tintas para a indumentária! Vá como lhe apetecer e goze muito ;-)

Daniel disse...

a indumentaria para ir a opera é topico interessante para discussao. eu pessoalmente gosto de fundir o formal com o informal, blaser e tennis. poruqe os tempos ja nao sao o que eram!!

Anónimo disse...

Fato e gravata para as estreias e "informal chic" para as outras recitas ou para Festivais de Verão. Essa pode ser uma regra geral, eu acho. Também depende do país onde se vai à ópera ou até do lugar na sala. Na geral acho que qualquer um pode como lhe apetecer. Pessoalmente não me incomoda usar fato e gravata e acho que até gosto dos preparativos da "ida à ópera". Se for um cantor de que goste muito gosto de ir bem vestido. É estupido mas é verdade. As pessoas por regra geral são assim. Estúpidas.

J. Ildefonso.

Anónimo disse...

Para poupar palavras, subscrevo as do João Ildefonso. Acrescento que há um lado fascinante que é o informal "chic" , caso tenha muito boa figura, especialmente a cara. SE tiver uma cara de assustar, é melhor não se preocupar com essas coisas.
RAUL

Ricardo disse...

bem... eu fui ver o Hvorostovsky e a Bartoli de calças de ganga e sapatilhas...

Acho essa história de ter q s ir bem vestido à ópera completamente irrelevante. Como cantor, a mim tanto se me dá como se me deu s quem está a assistir está de Versace ou de Feira da Buraca, aliás, desde que não chame muito a atenção pq até acaba por ser uma distracção para quem está em palco.

Nem é por uma questão monetário que opto por ir vestido normalmente, pois podia levar fato e outras roupas fantásticas. É simplesmente pq vou assistir a um concerto e não DAR um... Deixemos as roupas de luxo para quem vai cantar.

Hugo Santos disse...

Como diria a minha avó, o que verdadeiramente interessa é andar "limpo". Julgo que ninguém aqui vai a um espectáculo com um aspecto desmazelado, quer vista um fato ou calções e t-shirt.