terça-feira, 29 de janeiro de 2008

2 Bilhetes para Jordi Savall cedem-se!

A dois de Fevereiro próximo, o meu filho comemora dois anos de vida!
A data coincide com o concerto de Jordi Savall, na Gulbenkian.
Posto isto, cedo os dois bilhetes que havia adquirido – zona balcão, lugares 15-16 da fila 5 -, contra o pagamento de €16,67 x 2, correspondentes ao preço de aquisição.

É aproveitar, caro leitor!
O primeiro a manifestar interesse será o feliz contemplado!

Go for it!
-----------------------------------------------------------------------------
Sábado, 2 Fev 2008, 19:00 - Grande Auditório

LE CONCERT DES NATIONS
JORDI SAVALL (direcção)

A Ouverture Francesa na Europa Musical do Barroco.

Jean-Baptiste Lully
Alceste, Suite para Orquestra (1674)

Jean-Philippe Rameau
Les Boréades, Suite para Orquestra (1764)

Johann Sebastian Bach
Suite para Orquestra Nº 4, em Ré maior, BWV 1069 (1720)

Georg Friedrich Händel
Music for the Royal Fireworks (1749)

7 comentários:

Daniel disse...

Ainda bem que surgiu esta oportunidade porque estou interessado. o que devo fazer para poder entar em contacto consigo?

Moura Aveirense disse...

Eu também tive que vender o meu, pois tenho um casamento de uma amiga nesse dia ;) Mas lá estarei na Gulbenkian no fim de semana seguinte, para a Cecilia :)

Il Dissoluto Punito disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Il Dissoluto Punito disse...

Moura,

Será desta que nos vamos conhecer pessoalmente, por ocasião da Bartoli?

Il Dissoluto Punito disse...

Caro Daniel e demais interessados,

Infelizmente, a minha mulher já vendeu os bilhetes :((( Antes mesmo de eu os por à venda na net...
Lamento o sucedido...

Moura Aveirense disse...

Why not? :) Envie-me um email, combinamos offlist (ou off-blogosfera).

Uma boa noite, Moura Aveirense

Catia Marques disse...

Eu Também vendo Bilhetes das Óperas Agrippina e Don Giovanni, para os dias de Estreia.


Agrippina, de George Frideric Handel
Dia 17 Abril 2009
3 Bilhetes *
H19 – 85€
H20 – 55,25€ (Preço Jovem)
H23 – 55,25€ (Preço Jovem)


Don Giovanni, de Wolfgang A. Mozart
Dia 30 Maio 2009
3 Bilhetes *
Q9 – 85€
Q11 – 55,25€ (Preço Jovem)
Q13 – 55,25€ (Preço Jovem)


* Vendo os bilhetes individualmente ou o conjunto


Contacto: Cátia Marques - catiafcmarques@gmail.com



Agrippina, de George Frideric Handel
Teatro Nacional de São Carlos

Ópera em III actos
Dramma per musica
Libreto: Vincenzo Grimani
Estreia no Teatro Nacional de São Carlos

Intermezzo, de Nuno Corte-Real Teatro Nacional de São Carlos

Libreto: Jose Luis Peixoto
Intermezzo em um acto, apresentado entre o I e II actos de Agrippina de Handel

Direcção musical: Nicholas Kok
Encenação: Michael Hampe
Cenografia e figurinos: Hank Irwin Kittel segundo o conceito de Mauro Pagano
Desenho de luz: Hans Toelstede

Orquestra Sinfónica Portuguesa

Co-produção [Nova Produção]
Teatro Nacional de São Carlos
Theater Erfurt

Agrippina conta uma historia verdadeira, com personagens históricos e factos verídicos, em Roma do século I d.C.

Tendo-se revelado um enorme sucesso para Handel, o compositor utilizou varios temas musicais escritos previamente que depois trabalhou e adaptou.

Uma mais valia para o resultado final da ópera terá sido a preferência pelo libreto escrito especificamente para a obra, da autoria de Grimani.


Don Giovanni, de Wolfgang A. Mozart
Teatro Nacional de São Carlos

Ópera buffa em dois actos, K. 527

Libreto: Lorenzo da Ponte
Direccao musical: Johannes Stert
Encenacao: Maria Emilia Correia
Cenografia e Figurinos: António Lagarto

Orquestra Sinfónica Portuguesa
Coro do Teatro Nacional de São Carlos
Nova Produção Teatro Nacional de São Carlos

Don Giovanni foi uma encomenda de Praga, depois de a cidade ter aclamado Le nozze di Figaro. Mozart recorreu a Lorenzo da Ponte, que foi buscar a historia a uma outra opera sobre Don Giovanni anteriormente apresentada em Veneza.

A poesia e o espírito de Da Ponte inspiraram a brilhante partitura de Mozart, que usa humor e tragédia para contar a historia de um sedutor inveterado que escapa a tudo menos a morte.

Em Don Giovanni, todo o drama é reforçado pela profundidade da humanidade da música.