quinta-feira, 28 de dezembro de 2006

Netrebko, Diva? NIET!!!

A desmesuradamente fogosa Anna Netrebko - a cuja récita de I Puritani assistirei, dentro de mês e meio, no Met - revela a sua simplicidade genuína, neste artigo do The New York Times.



Lado a lado com Ben Heppner, Netrebko demonstra que o conceito de Diva(o?) só ganha com as recentes metamorfoses.

Entrementes, eis alguns dos seus futuros projectos: «Talking about roles she was considering for the future, Ms. Netrebko mentioned the so-called three queens of Donizetti: the soprano leads in the operas “Anna Bolena,” “Maria Stuarda” and “Roberto Devereux.”».

Quanto a uma hipotética Norma, reitero o NÃO da bela Anna...

6 comentários:

Jose Augusto Soares disse...

Concordo, em absoluto, com o seu "não" da Netrebko à Norma.
Ainda é cedo...

Il Dissoluto Punito disse...

Caro JAS,

Custa-me crêr que algum dia lá chegue! Duvido que o volume da voz cresça...

Anónimo disse...

Impossível. Nunca será Norma. Aliás, actualmente não há Normas. A Última foi a Caballé. Existirão algumas cantoras que cantarão a Norma e que se dividirão em duas categorias: umas que farão uma norma aceitável e outras que serão atrevidas.

Anónimo disse...

O comentário anterior é meu.
Raul

Anónimo disse...

Realmente não vejo como a Netrebko possa, na actualidade, ser uma Norma. Tirando a beleza timbrica falta-lhe tudo, extensão e potencia vocal, domineo das agilidade e coloratura, domineo respiratorio para as frases longas, musicalidade..... Por acaso até não acho que seja muito dotada para os papeis belcantistas de coloratura e agilidade que tem frequentado se bem que mal não lhe façam nenhum, pelo contrario, Pareçem-me mais desempenhados com eficacia re profissionalismo do que propiamente cogeniais à cantora.

J. Ildefonso.

Il Dissoluto Punito disse...

João,

Não posso estar mais de acordo contigo ;-)))