quarta-feira, 10 de maio de 2006

Teatro alla Scala...

...o Senhor que se segue a Muti é... Daniel Barenboim.
Pelo que me toca, nunca me impressionou. No se refere a Muti, não posso dizer o mesmo.

Ver-se-á...

4 comentários:

Anónimo disse...

Ai, amigo João que eu não concordo consigo outra vez. O Muti é certamente um grande grande maestro, especialmente em ópera e nas missas de Cherubini, mas o Baremboim, para além da sua extraordinária personalidade, é para mim um dos maiores maestros mundo. Em Beethoven no presente não conheço melhor. E pensar que também é um grande pianista !
Raul

HVA disse...

Caro João,

Esquecendo as récitas, posso-lhe dizer que tenho muito mais gravações com Daniel Barenboim, por quem tenho uma enorme admiração, do que com Riccardo Muti. O João estará, porventura, a cingir-se à ópera, "esquecendo" os outros géneros...

Saudações,

HVA

Il Dissoluto Punito disse...

Caríssimo HVA,

Mas é claro que estou a referir-me, em exclusivo, à ópera, género onde aprecio muito mais a prestação de Muti. Quanto aos demais domínios musicais, sinto-me menos à vontade para opinar...

Saudações!

Il Dissoluto Punito disse...

Raul,

Não sei, não... Admito que a minha falta de simpatia por Barenboim é muito epidérmica...
Mas, em ópera, não conheço uma referência do dito senhor que considere admirável, no mais genuíno dos sentidos! Quanto a Muti, felizmente que não posso dizer o mesmo!