segunda-feira, 30 de janeiro de 2006

Don Giovanni e a ubiquidade

Entretanto, prossegue o amor do dissoluto pelo seu reflexo (à la Narciso...): Don Giovanni chocante, em Paris - ainda que paradoxalmente defensivo; Don Giovanni "oferecido", em Madrid (em formato semelhante às dispensáveis "oferendas" do Expresso, dado tratar-se de um Giulini de segunda, em nada comparável ao primmo!!!); Don Giovanni requintado e (muito) teatral, em Milão, podendo ser visto em reprise - é certo -, mas em qualquer lugar!

Moral da história: "DON GIOVANNI É QUANDO UM HOMEM QUISER" !



[Allen fica para depois, qual cereja encimando um bolo, prometo!]

8 comentários:

MyHiraeth disse...

Então, a cereja???

Anónimo disse...

Lá está a Dona Elvira. Deixe o Don Giovanni em paz.
Da Ponte Jr

Il Dissoluto Punito disse...

Caríssima MyHiraeth,

Saber esperar é uma virtude! Logo que venhas cá a casa, dou-te uma cereja, ok?

MyHiraeth disse...

Mio caro Don:
Irei com todo o gosto aos aposentos vossos, de sua nobilíssima esposa e vosso delecto infante, logo que o meu estado de saúde não faça disparar qualquer alarme de ataques com armas biológicas...

Da Ponte Jr, amico...
foi suo padre que me fez assim.. a proposito, os meus cumprimentos a D. Emanuele...a ele devo a mais extática felicidade e a mais negra das tormentas - poderia prescindir de uma para assim evitar a outra?

..alas..!

MyHiraeth disse...

Ai, João, adoro cerejas!!!! Tenho mesmo que me livrar desta virose horrível!

Il Dissoluto Punito disse...

Fada,

Votos de rápidas melhoras! Quando estiveres ok, apita!
Beijos,
João

Anónimo disse...

Dona Elvira,Gentile donna
Hoje, estais melhor ?
Como gostaria de vos ajudar, mas estou no México (verdade histórica a que o meu nome se associa).
Beijo-vos a mão.
Da Ponte Jr

Dona Elvira disse...

Da Ponte, caríssimo...

Com agrado aceito a sua cortesia.. não sei que telhados vos acolhem, mas aguardo o seu regresso.

Que os anjos vos acompanhem, até lá!

Elvira